Benefícios da Vitamina B3 (niacina)

cereais-e-farinaceos-tabela-de-calorias-1331746742327_956x500

A niacina é uma vitamina hidrossolúvel também conhecida como vitamina B3, vitamina PP e ácido nicotínico. Ela é indispensável para o metabolismo energético, principalmente o de carboidratos, na produção de energia, na atividade enzimática e no controle do perfil lipídico. Ela corresponde à porção ativa das coenzimas NAD e NADP.

Ela está presente em quantidades significativas em carnes, vísceras, legumes, leite, ovos, grãos de cereais, leveduras, peixes e no milho. Também pode ser produzida através do triptofano. De acordo com as DRIs a dose recomendada para mulheres é de 14mg/dia e para os homens de 16mg/dia. O uso de altas doses pode provocar rubor (devido ao seu alto potencial de vasodilatação), náuseas, vômitos, flatulência e diarréia. Medicamentos contendo estrogênio, antibióticos, drogas anti epilépticas e isoniazida podem causar depleção de niacina.

Ela age como um potente agente antioxidante e como estimulante para os receptores de GABA. Além disso promove ação antiinflamatória devido à quimiotaxia dos neutrófilos e a indução da redução da óxido nítrico sintase. A sua deficiência é conhecida como pelagra provocando dermatite, diarréia e demência. Estudos sugerem a sua ação benéfica para a prevenção de doenças cardiovasculares, diabetes, artrite, esquizofrenia (neuroprotetora) e condições dermatológicas.

 

No exercício

A niacina é um dos agentes farmacológicos mais utilizados para baixar os triglicerídeos no jejum e, o seu iso resulta em reduções de 20-50% dos triglicerídeos. Da mesma forma o exercício físico, principalmente o aeróbico contribui para essa redução. A niacina provoca alterações na sinalização celular e na expressão genética de tecidos sensíveis à insulina como o fígado, o músculo esquelético e o coração.

14737374

Alguns pesquisadores acreditam que ela tenha ação similar ao exercício de endurance, pois aumenta a capacidade oxidativa do músculo esquelético através do aumento das fibras de tipo 1 e da capacidade de oxidação de ácidos graxos. Além disso, ela estimula a liberação de hormônios lipolíticos, ou seja, que auxiliam na quebra de gordura como a epinefrina e a corticoesterona.

Além disso, estudos demonstraram que a sua suplementação aumenta os níveis no plasma de GH (hormônio do crescimento) e de adiponectina, ou seja, marcadores de sensibilidade à insulina. Promove ainda a biogênese mitocondrial e a angiogênese.

 VITAMINAB3

Em patologias

A esquizofrenia é uma doença mental devastadora provando alucinações, ilusões e pensamento desorganizado. Ela não tem cura, mas com o medicamento apropriado pode ser controlada. Ela provoca um acúmulo de compostos químicos chamados de adrenocromos no cérebro, o qual contribui para os episódios de alucinações. Estudos demonstram que a administração de B3 com um antioxidante ajuda a reduzir a concentração de adrenocromos e melhorar o quadro alucinógeno.

O problema é que altas doses de B3 provoca o “flush cutâneo”, ou seja, um aumento no rubor, vermelhidão e coceira da pele devido ao aumento na produção de protaglandinas. Ela atua como um potente estimulante para receptores GABA, provocando um efeito similar aos benzodiasepínicos.

A niacina melhora o declínio cognitivo, pois preserva a integridade mitocondrial, melhora a função autofagia-lisossomal e ativa as vias de sinalização neuroprotetoras. É um potente antioxidante e previne a formação de radicais livre e do estresse oxidativo, diminuindo assim o componente inflamatório.

O LDL aumentado é o maior preditor de doença cardiovascular. A vitamina B3, niacina, tem demonstrado ser um agente regulador de gorduras, exercendo efeitos favoráveis no metabolismo do colesterol, incluindo a redução do colesterol total, dos triglicerídeos, da VLDL, da LDL e o aumento do HDL (através do retardo do catabolismo hepático da apo A-1).

Ela apresenta propriedades antiinflamatóriasprmovendo a redução da fosfolipase A2 associada a lipoproteína e PCR, suprime as citocinas pró-aterogênicas e aumenta a concentração sérica da adiponectina (protetora). Além disso, ela inibe a diacilglicerol aciltransferase-2 do hepatócito, uma enzima chave para a síntese de triglicerídeos.

vitaminb302

Referências:

COZZOLINO, S.M.F. Biodisponibilidade de nutrientes, 3 ed, Editora Manole, São Paulo, 2009.

HOFFER, A. & PROUSKY, J. SuccessfulTreatmentofSchizophreniaRequiresOptimal Daily Doses ofVitamin B3, Alternative Medicine Review, v.13, n.4, 2008.

LAVIGNE, P.M.; KARAS, R.H. The CurrentStateofNiacin in Cardiovascular DiseasePrevention:

A SystematicReviewand Meta-Regression, Journalofthe American CollegeofCardiology, v.61, n.4, 2013.

LIU, D. et al. Nicotinamideforestallspathologyandcognitive decline in Alzheimer mice:

evidence for improved neuronal bioenergeticsandautophagyprocession, NeurobiologyofAging, v.34, p.1564-1580, 2013.

PASCHOAL, V. et al. Suplementação Funcional Magistral: dos nutrientes aos compostos bioativos, VP Editora, São Paulo, 2008.

RINGSEIS, R. et al. SupplementingObeseZuckerRatswithNiacinInducestheTransitionofGlycolytictoOxidativeSkeletalMuscleFibers, The JournalofNutrition, v.143, p.125-131, 2013.

39 ideias sobre “Benefícios da Vitamina B3 (niacina)

    1. Joyce Rouvier Autor do post

      Olá Geraldo! ESSA DOSE ESTÁ MUITO ALTA!
      A dose usual de vitamina B3 para adultos é 14-16mg e de acordo com os guias de nutrição e da ANVISA, não devem ultrapassar 35MG. Altas doses podem provocar hepatoxicidade, rubor cutâneo, flatulência, náuseas, diarreia e vômito.

      Responder
        1. Joyce Rouvier Autor do post

          Olá Leandro. O ideal é sempre utiliza-la com as outras do complexo B. Elas agem em sinergia.
          O consumo normalmente é feito através de capsulas ou comprimidos. A forma sublingual seria apenas para doses menores e para otimizar absorção, caso tenha algum problema digestivo.

          Responder
    1. Joyce Rouvier Autor do post

      A vitamina B3 não costuma ser vendida seperadamente e sim com a prescrição de um médico ou nutricionista. Obrigada!

      Responder
  1. NIL

    Caro, colegas
    Estou tomando METRI – acido nicotinio para abaixar o nivel de trigliceridio no sangue, pois o mesmo está quase atingindo aos 400 a menor dosagem encontrada foi 500mg, será que terá algum problema? tipo superdosagem?

    Responder
    1. Joyce Rouvier Autor do post

      Olá! Pode apresentar toxicidade sim, principalmente provocando danos hepáticos ou causar o flush cutâneo (rubor na face com sensação de queimadura).

      Responder
    1. Joyce Rouvier Autor do post

      Olá Fábio! Infelizmente somente a vitamina B3 não ajuda na melhora do perfil lipídico e sim uma dieta equilibrada e uma suplementação adequada com os nutrientes que estiverem faltando no seu organismo. Obrigada!

      Responder
  2. isaque

    Bom dai.
    Tenho colesterol e triglicerídeos altos já tomei suvostatina, rusuvostatina junto com uma dieta acompanhado de nutricionista por 5 meses mais não abaixa de jeito nenhum. Sera que essa VB3 poderia ajudar a abaixa o triglicerídeos. Tive que parar de usar os remédios descritos acima pois estava me dando muitas dores nos músculo e uma fadiga danada e palpitação.

    Responder
    1. Joyce Rouvier Autor do post

      Oi Isaque!
      COMO VOCÊ FEZ UMA DIETA ALIADA AO MEDICAMENTO E NÃO HOUVE RESULTADO, PROVAVELMENTE VOCÊ TEM UMA PRODUÇÃO DE COLESTEROL MAIOR DO QUE O IDEAL E, POR ISSO PARA DIMINUIR ESSA PRODUÇÃO VOCÊ PRECISA MODULAR A ENZIMA QUE AJUDA NESSE PROCESSO, CHAMADA DE HMG-COA REDUTASE. COMO POR EXEMPLO EXTRATOS DE ALCACHOFRA, CEBOLA, BERINJELA, ALHO, ABÓBORA, AMORA, GINSENG, ENTRE OUTRAS.

      Responder
    1. Joyce Rouvier Autor do post

      Sim. Ela auxilia no tratamento do diabético, sempre associada a uma dieta equilibrada. Caso tome algum medicamento, é importante informar o seu médico e/ou nutricionista para que eles indiquem a dosagem ideal para o seu caso.

      Responder
    1. Joyce Rouvier Autor do post

      Você está com uma condição que chamamos de flush cutâneo. O ideal é que diminua a dose. A dose recomendada é de 15/18mg. Caso tenha sido prescrito por um médico, sugiro que converse com ele para que tome as providências necessárias.

      Responder
    1. Joyce Rouvier Autor do post

      Funciona sim, inclusive alcoólicos tem uma deficiência de B3 sendo necessária a sua suplementação, auxiliando assim no tratamento.

      Responder
    1. Joyce Rouvier Autor do post

      A vitamina B3 assim como as outras vitaminas do complexo B são essenciais para o bom funcionamento do corpo e o que pode acontecer é que um reequilíbrio aumente o metabolismo e como consequência o apetite. Por isso é sempre bom ter a mão snacks saudáveis e de baixo valor calórico como baby carrots, biscoitos de arroz ou de tapioca.

      Responder
  3. Michele

    Oi, uso niacinamida 7% no rosto para combater acne, a vitamina B3 em cápsulas tem o mesmo resultado na melhora da acne q o uso tópico oferece? Obg.

    Responder
  4. Edir ribeiro dos santos

    Gostei de ver os comentarios sobre vitamina b3 digo polivitamico do complexo b -b1.b2ob6 e b3 estou tomando este faz o mesmo efeito ou tem no mercado somente b3 e qual nome? Obrigado e um bom dia agdo resp.EDIR

    Responder
    1. Joyce Rouvier Autor do post

      Olá Juliana. Em doses muito altas ela pode interagir com medicamentos e provocar efeitos colaterais. Converse com seu médico antes de consumi-la nessa dose.

      Responder
  5. Ana Carolina

    Boa tarde! Minha Nutricionista prescreveu para mim picolinato de cromo 400mcg , vitamina B3 200mg e L triptofano 250mg. Essa dose de vitamina B3 é recomendada, posso tomar sem susto? Aguardo retorno!

    Responder

Deixe uma resposta para luis Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *