Maiores mitos da nutrição

Vários estudos foram feitos com dieta de baixo teor de gordura e alto em carboidratos e, mostraram nenhum efeito no peso corporal ou risco de doença em longo prazo. Somente quando consumido em excesso o açúcar pode causar problemas metabólicos severos. Apesar de modestamente reduzir a pressão arterial, reduzir o sal/sódio não reduz o risco de infarto, derrame ou morte. Apesar dos ovos serem ricos em colesterol, eles não aumentar o colesterol sanguíneo ou o risco de doença cardíaca na maioria das pessoas. Estudos mostram que os ovos aumentam o HDL e não aumentam o risco de doença cardíaca, no entanto, alguns estudos mostraram um aumento no risco de doença cardíaca em diabéticos que comem ovos.

mitos da nutricao nutricionista em sao paulo

O trigo que a maioria das pessoas comem atualmente não é saudável, sendo menos nutritivo e pode aumentar os níveis de colesterol e marcadores inflamatórios; por isso procure sempre no rótulo o primeiro ingrediente como farinha de trigo integral. Vários estudos recentes mostram que o consumo de gordura saturada não aumenta o risco de morte por doença cardíaca ou derrame; ao contrário da gordura trans. O café é rico em antioxidantes e estudos mostram que pessoas que o consomem vivem mais e tem e um menor risco de várias doenças sérias. Os efeitos de acúmulo de gordura da gordura dietética depende inteiramente do contexto. Uma dieta que é rica em gordura, mas pobre em carboidratos leva a um maior acúmulo de peso do que uma dieta pobre em gordura.

Consumir muita proteína, em pessoas saudáveis, não promove efeitos adversos nos rins e melhora vários fatores de risco. Nem todas as calorias são iguais, porque alimentos diferentes e macronutrientes passam por vias metabólicas diversas. Eles têm efeitos numerosos na fome, hormônios e saúde. Alimentos com baixo teor de gordura processados tendem a ter muito açúcar, o que não é saudável quando comparado à gordura que normalmente está presente no alimento. Várias pesquisas mostram que comer mais e não menos proteína estão associadas com um menor risco de osteoporose e fraturas.

Referência:
https://authoritynutrition.com/20-mainstream-nutrition-myths-debunked/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>