Arquivo do autor:Joyce Rouvier

Diabete Gestacional

13 de agosto de 2018

Durante a gestação a placenta produz hormônios que pode levar a um acúmulo de açúcar no sangue. Geralmente o pâncreas produz insulina suficiente para lidar com isso. Caso contrário, os níveis de glicose sanguínea irão subir e causar a diabetes gestacional. O risco de diabetes gestacional é maior se houver a presença de sobrepeso antes da gestação, ser afro-americana, asiática, hispânico ou americana nativa, níveis de glicose sanguínea altos, mas não o suficiente para ser diabetes, ter diabetes na família ou já ter tido diabetes gestacional anteriormente. Para tratar a diabetes gestacional o médico irá pedir para checar os níveis de açúcar no sangue de quatro a mais vezes por dia. Realizar testes de urina e checar por cetonas, o que significa que a diabetes está fora de controle. Fazer uma dieta saudável é primordial para o controle da glicose sanguínea, assim como a prática de atividades físicas. O médico irá rastrear quanto peso a gestante ganhou e verificar se há a necessidade da insulina ou outro medicamento para a diabetes gestacional. Referência: https://wb.md/2Kpxcfv

Café e Antioxidantes

10 de agosto de 2018

As opiniões sobre o café são controversas. Alguns acreditam que ele promove uma boa saúde e, outros afirmam que ele é viciante e prejudicial. Quando você procura as evidências científicas, a maioria delas recentemente relata que o café em consumo moderado é bom para você. O problema é a quantidade ideal para cada um para obter benefícios. O café está relacionado com um menor risco de diabetes tipo 2, doenças hepáticas, Doença de Alzheimer, entre outras. A razão para isso pode ser devido a quantidade expressiva de antioxidantes poderosos presentes no café; como os ácidos hidrocinâmicos, caféico e polifenóis. O nosso corpo está sob constante ataque de moléculas reativas chamadas de radicais livres. Essas moléculas têm elétrons não pareados que podem danificar estruturas celulares importantes como o DNA e as proteínas. Daí a importância dos antioxidantes. Eles doam elétrons para os radicais livres efetivamente desarmando-os. Acredita-se que isso seja protetor contra o envelhecimento e várias doenças que são causadas parcialmente pelo estresse oxidativo, incluindo o câncer. Tomar café também parece ser benéfico para o fígado, com um menor risco de cirrose hepática. Alguns estudos mostram que o café também pode ser benéfico para a saúde mental e ainda, estar relacionado com uma maior expectativa de vida e um risco menor de 20-30% de morte prematura. Referência: https://bit.ly/1Ncjybv

Benefícios das frutas tropicais

8 de agosto de 2018

Frutas tropicais como o maracujá, goiaba, kiwi, manga, carambola, papaya, açaí, romã, entre outras são repletas de nutrientes. O maracujá é rico em vitaminas A e C, potássio e, fibra e contém apenas 16 kcal por fruta. Essa fruta tropical pode ser consumida in natura, na forma de sucos ou como molho de peixes, carne de porco e frango. Já a carambola tem apenas 40kcal e apresenta um alto teor de vitamina C sendo uma ótima opção para saladas. Se tiver problemas renais não consuma, pois ela tem o ácido oxálico que contribui para a formação de pedras nos rins. O açaí é riquíssimo em componentes antioxidantes chamados de antocianinas e, em ácidos graxos essenciais para uma boa saúde. Cuidado somente com a quantidade, pois é uma fruta calórica. A manga é rica nos antioxidantes vitaminas A e C, potássio e fibra. Já a papaya é rica em vitaminas A e C, folato e potássio; além de conter a enzima papaína que ajuda na digestão proteica. A romã, muito comum no final do ano, é rica em antioxidantes e fibras e, ajuda a melhorar o sistema imune. A goiaba também apresenta os mesmos nutrientes da manga, mas contêm ainda licopeno e fósforo sendo uma coadjuvante na prevenção e tratamento de câncer de próstata e hipertensão. O kiwi apresenta o dobro de vitamina C do que a laranja e contém apenas 70kcal. Referência: https://bit.ly/2LQILlH

Causas e prevenção Transtornos Alimentares

6 de agosto de 2018

A desordem de compulsão alimentar tem sido relacionada com outras desordens mentais. Quase metade das pessoas com compulsão alimentar tem histórico de depressão, apesar da natureza exata dessa ligação ainda permanecer desconhecida. Muitas pessoas reportam que raiva, tristeza, ócio, ansiedade e outras emoções negativas podem ser um gatilho para um episódio de compulsão alimentar. O comportamento impulsivo e outros problemas psicológicos parecem também ser comuns em pessoas com compulsão alimentar.
Transtornos alimentares, incluindo a compulsão alimentar, podem algumas vezes ocorrer na família, sugerindo que uma susceptibilidade a transtornos alimentares possa ser herdada. Pesquisadores também estão pesquisando um possível funcionamento anormal de mensagens químicas para o cérebro envolvendo hormônios que regulam o apetite (como a leptina e a grelina) e proteínas que regulam o metabolismo corporal e da açúcar no sangue (como a adiponectina).
Apesar de provavelmente não ser possível prevenir todos os casos de compulsão alimentar, é de grande ajuda começar o tratamento o mais rápido possível assim que apresentar os sintomas. Além disso, ensinar e encorajar hábitos saudáveis alimentares e atitudes realistas sobre o alimento e a imagem corporal também podem ajudar na prevenção do desenvolvimento ou piora de transtornos alimentares.
Referência: https://wb.md/2OsZkla

Alimentos contra Inflamação

3 de agosto de 2018

A inflamação é um processo natural do sistema imune, mas em excesso e por muito tempo, pode levar a dor e doenças. A boa notícia é que muitos alimentos ajudam a combater essa resposta imune descompensada. Um estudo recente mostrou que comer cerejas pode diminuir significativamente os marcadores de inflamação no corpo e ajudar a prevenir doenças inflamatórias como a cardiovascular, diabetes, artrite e certos tipos de câncer. Leguminosas como a lentilha, ervilha e feijões são alimentos ricos em fibras e podem ajudar a reduzir a inflamação e melhorar a resistência à insulina.
Outro alimento com poder anti-inflamatório devido a presença de polifenóis é a manga. Um potente anti-inflamatório é o açafrão, pois contém curcumina a qual promove benefícios para pessoas com artrite, psoríase e condições neurodegenerativas como o Alzheimer.
Dietas ricas em folhosos verdes escuros estão associadas com menor índices de certos tipos de câncer, doença cardíaca e, outras doenças relacionadas a inflamação, pois esses vegetais promovem benefícios anti-inflamatórios. Entre os principais podemos citar a couve, espinafre, brócolis, agrião e rúcula.
Referência: https://bit.ly/1ytqYEU

Oleaginosas e seus benefícios

1 de agosto de 2018

As oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas, pistache, amendoim, avelã e macadâmia) contêm proteína vegetal e gorduras saudáveis. Também são pobres em sódio e não tem colesterol. Além disso, apresentam fenóis, fitoesteróis, flavonoides, resveratrol e outros compostos bioativos que aliados a vitamina E e ao selênio podem servir como antioxidantes e, reduzir o risco para os fatores de risco cardiovasculares.
Recentemente o seu consumo foi associado com uma relação inversa com todas as causas de mortalidade e com as mortes por doenças cardíacas, pois ajudam a modular a insulina e o perfil lipídico. Estudos também mostram que pessoas que consomem oleaginosas têm peso, IMC e circunferência da cintura mais baixos do que aqueles que não consomem. Apesar de ser um alimento altamente calórico as oleaginosas tem alto poder de saciedade devido a presença de fibras e gorduras insaturadas em sua composição.
A síndrome metabólica (SM) consiste na presença da hipertensão arterial, gordura abdominal, dislipidemia, hiperglicemia e resistência a insulina e, apresenta um grande fator de risco para doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2. Já foi demonstrado que consumidores de oleaginosas têm um menor risco de desenvolverem a SM. A dose diária de oleaginosas para atingir tais benefícios deve ser acima de 14g.