Arquivos da categoria: Bebês e Crianças

Como alimentar uma criança que tem muitas restrições alimentares?

28 de março de 2016

Imagine esse cenário: você se senta a mesa com a sua família para comer um assado com legumes cozidos. Todos agradecem pela refeição menos o seu filho de 4 anos que diz que não irá comer isso. O que você faz? Pede para que ele pelo menos tente comer ou faz outra refeição só pra ele ou força a ingestão da refeição ou diz que ele não precisa comer e ignora comendo a sua refeição tranquilamente? Se você escolheu a última opção parabéns! Essa é a melhor estratégia de ação com crianças que tem muitas restrições alimentares.

Child making Salad

Continue lendo

Probióticos em prematuros

23 de março de 2016

Novo estudo demonstra que a nutrição enteral com suplementação de Lactobacillus reuteri (L. reuteri) DSM 17938 como probiótico pode reduzir o risco de enterocolite necrotizante em lactentes prematuros. O estudo é uma revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados controlados e não controlados de suplementação de L. reuteri DSM 17938 em lacentes prematuros com menos de 37 semanas de idade gestacional.

enterocolite necrosante nutricionista probioticos

Continue lendo

Risco para diabetes gestacional

11 de março de 2016

Durante a gestação a placenta produz hormônios que pode levar a um acúmulo de açúcar no sangue. Geralmente o pâncreas produz insulina suficiente para lidar com isso. Caso contrário, os níveis de glicose sanguínea irão subir e causar a diabetes gestacional. O risco de diabetes gestacional é maior se houver a presença de sobrepeso antes da gestação, ser afro-americana, asiática, hispânico ou americana nativa, níveis de glicose sanguínea altos, mas não o suficiente para ser diabetes, ter diabetes na família ou já ter tido diabetes gestacional anteriormente.

diabetes gestacional nutricao joyce nutricionista 1

Continue lendo

Exercício e transtorno de atenção

11 de setembro de 2015

Uma das marcas principais do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH)  é  o  comportamento  inquieto.  Para  liberar  essa  energia  incansável, crianças  com  TDAH  precisam  de  muito exercício  físico.  Pesquisas  mostram que ficando ativos acalma as crianças e ajuda ainda com questões como a falta de  foco,  impulsividade  e  baixas  habilidades  sociais.  Especialistas  de  saúde recomendam  que  essas  crianças  pratiquem  pelo  menos 60  minutos  de atividade física de moderada a intensa todos os dias.

Dicas-para-iniciantes-na-pratica-de-esportes

Continue lendo

Aleitamento materno e prevenção de problemas cognitivos e comportamentais

7 de março de 2015

blog-nutricao-joyce-aleitamento-materno-2

Estudos sugerem que há uma associação entre o aleitamento materno e uma gama vasta de resultados positivos para a saúde nas crianças, incluindo um menor risco de infecções de ouvido agudas, infecções do trato respiratório, asma, obesidade, diabetes e leucemia. Além disso, a amamentação tem sido associada com um maior desenvolvimento cognitivo na infância. Também tem sido associada à desordem do déficit de atenção e hiperatividade (DAHA) e outros problemas comportamentais externalizantes e internalizantes.

Continue lendo

A importância do aleitamento materno

2 de agosto de 2013

aleitamento

O crescimento saudável de uma criança depende principalmente de uma alimentação adequada. De acordo com a Organização Mundial da Saúde nos primeiros 6 meses de vida a alimentação ideal para o bebê é o aleitamento materno exclusivo, ou seja, somente o leite materno. O leite materno contém inúmeras substâncias essenciais para o sistema imune do bebê. Contém proteínas, carboidratos, vitaminas, minerais, ácidos graxos essenciais e imunoglobulinas.

Essas substâncias são fundamentais para proteger os bebês contra os patógenos. Estudos demonstram que principalmente na primeira hora de vida o aleitamento é importantíssimo para reduzir a mortalidade neonatal. O leite materno é rico em colesterol, nutriente essencial para o recém nascido já que é indispensável para o desenvolvimento do sistema nervoso. Além disso, a quantidade de gordura aumentada é essencial para o ganho ponderal desses bebês, principalmente nos primeiros 4 meses de vida.

Continue lendo