Dieta Paleo e diabetes tipo 2

A dieta Paleo é baseada no princípio de comer de forma similar aos nossos ancestrais paleolíticos, mas o mais moderno possível. Apesar do que é permitido e não permitido variar dependendo de qual versão da dieta você considerar, a ideia geral é que você estará comendo alimentos diretamente da terra (frutas, vegetais, castanhas, sementes, ovos, carne e peixe) e evitará alimentos que provavelmente não eram ingeridos naquela época. Uma das vantagens é que esse estilo de alimentação normalmente significa comer menos quando come fora e mais quando come em casa. Quando você está cozinhando, se tem mais controle – controle dos ingredientes, de quanto você coloca na boca e nos níveis de açúcar sanguíneos.

dieta-paleo-e-diabetes-tipo-2-nutricao

Enquanto a fundação da dieta paleo foi construída em comer o alimento por inteiro, alimentos nutritivos, isso não impediu a indústria alimentícia de criar versões Paleo de alimentos processados para atrair os seguidores da dieta. Se está considerando essa linha para ajudar com a manutenção de açúcar sanguíneo, é importante ficar atento nos ingredientes de cada rótulo dos alimentos que irá comprar. Uma lição aprendida dos nossos ancestrais primatas é que os carboidratos são ingeridos melhor por fontes inteiras, nutritivas e in natura. Porque a maioria das versões da dieta Paleo restringe os grãos, laticínios e muitos adoçantes, a maioria dos carboidratos é derivado de coisas como frutas e vegetais. Enquanto essa dieta inclui alimentos que ajudam a controlar o açúcar sanguíneo e eliminar muitos que aumentam o pico de açúcar, proíbe vários alimentos que são considerados altamente nutritivos.

Então se está pensando em seguir essa dieta deve considerar ter algum tipo de flexibilidade nela quando se tratar de certos grupos alimentares. Eliminando todos os grãos e legumes, por exemplo, você estará perdendo alguns nutrientes essenciais que são particularmente úteis no controle do açúcar sanguíneo. Se for seguir a dieta paleo lembre-se de escolher fontes proteicas e de gordura de alta qualidade selecionando cortes magros de carne e óleos baseados em plantas como oliveira ou abacate. Cortes gordos de carne e óleos ricos em gorduras trans e saturada devem ser evitados porque aumentam o risco do desenvolvimento de doença cardiovascular, especialmente naqueles que são diabéticos. Finalmente, certifique-se de falar com o seu médico sobre seguir uma dieta restrita em carboidratos, caso esteja tomando regularmente a insulina ou outra medicação hipoglicêmica, já que isso o coloca em risco para quedas bruscas de glicemia.

Referência:
http://blogs.webmd.com/diabetes/2016/02/paleo-for-type-2-pros-and-cons.html?ecd=wnl_dia_021816&ctr=wnl-dia-021816_nsl-promo-1_title&mb=voAu2w9N73u3p993LPWFqRXFE73IOX1c0OaTzBd4F8E%3d

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>