Arquivos da categoria: Nutrição Esportiva

Aprenda a diferenciar gordura ruim da boa

28 de maio de 2018

Para mascarar o gosto da maioria dos alimentos processados com baixo teor de gordura, o conteúdo de açúcar foi aumentado. Começamos então a comer menos gordura e mais açúcar. O corpo usa a gordura como combustível e para construir as membranas celulares. O colesterol e o LDL são utilizados como blocos de construção para construção de hormônio esteroides como a testosterona, progesterona e estrógenos. Gorduras saudáveis, especialmente o ômega-3 DHA, ajuda o cérebro a trabalhar adequadamente. Além disso, ajudam como o humor, memória, concentração, fala e cognição. São importantes para regular o sistema imune e o metabolismo. Gorduras saudáveis ajuda a diminuir os níveis de triglicérides, aumentar o HDL e diminuir o risco de doença cardiovascular.

As boas fontes de gorduras saudáveis são os peixes gordurosos como o salmão e a sardinha, linhaça, cânhamo, sementes de chia, nozes, macadâmia, algas marinhas e ovos pasteurizados. As gorduras saturadas, apesar da má reputação, são necessárias em pequenas quantidades, pois são excelentes fontes de combustível para o cérebro e para o corpo. A manteiga orgânica e o óleo de coco não refinado são uma das melhores fontes vegetais. Existem gorduras que aumentam a resistência a insulina e a inflamação, incluindo a maioria das gorduras encontradas nos alimentos processados como a margarina.

O objetivo, portanto, é balancear a proporção de ômega-3 e ômega-6, sendo que atualmente o consumo de ômega-6 (pró-inflamatório) presente nos processados está maior. O consumo de gordura inflamatória contribui para o aparecimento de doenças crônicas incluindo a obesidade. Conclusão: fuja dos processados! Referência: health.usnews.com

O pão é responsável pelo ganho de peso?

25 de maio de 2018

Comer qualquer tipo de carboidratos aumenta a glicose sanguínea, mas nem todos os carboidratos são iguais. Os carboidratos simples aumentam a glicose sanguínea rapidamente, ao contrário dos complexos (integrais) encontrados nos cereais, frutas e legumes. Procure no rótulo e escolha o pão com maior teor de fibras. Com relação ao glúten, somente pessoas intolerantes o glúten ou celíacas não se beneficiarão dos nutrientes do pão integral.
Referência: https://wb.md/2InC4pp

Conheça os mitos sobre a carne vermelha

23 de maio de 2018

Amantes da carne afirmam que ela é extremamente necessária, pois os nossos cérebros só aumentaram de tamanho com a evolução devido a ingestão desse alimento e que nossa inteligência também dependeria dele. Mas, sabemos que isso não é verdade, pois existem muitos gênios e atletas vegetarianos. O que sabemos é que o consumo excessivo de carne vermelha principalmente na forma processada pode aumentar o risco de câncer. Mas, também sabemos que isso ocorre em pessoas mais suscetíveis, ou seja, que tem um ambiente propício para que isso ocorra.

Portanto, antes de crucificar qualquer alimento e restringir a sua alimentação para todos devemos estudas mais sobre a sua interação individual e com o ambiente para isso tomarmos as devidas precauções. Ref. Health Us News

Você sabe o que é jejum intermitente?

23 de maio de 2018

O jejum intermitente é um tipo de jejum “programado”. Como o nome sugere, ele não é constante e duradouro, pelo contrário, normalmente acontece em intervalos de tempos pré-estabelecidos. Nos estudos que avaliam o efeito do jejum intermitente, os protocolos são variáveis, mas talvez o mais comum seja o jejum alternado em dia sim/dia não. O jejum intermitente mostra-se muito promissor no sentido de auxiliar no tratamento das patologias crônicas. Em qualquer caso, o jejum intermitente precisa ser muito bem planejado e, não deve ser utilizado por todas as pessoas; daí a necessidade de um auxílio de um profissional de saúde capacitado. Vale lembrar que tudo que é realizado fora do equilíbrio pode se tornar prejudicial, ou seja, viver em jejum, comendo muito pouco sempre, provavelmente não vai ser positivo.

Conheça os piores alimentos para diabéticos

23 de maio de 2018

A diabetes é uma doença crônica que atingiu proporções epidêmicas entre adultos e crianças no mundo. A diabetes descontrolada propicia várias consequências sérias, incluindo doença cardíaca, renal, cegueira e outras complicações. A pré-diabetes também está associada à essas condições. Consumir o alimento errado pode aumentar os níveis de açúcar e insulina no sangue e promover a inflamação, a qual pode aumentar o risco de doença. Quando diabéticos consomem muitos carboidratos por vez, seus níveis de açúcar no sangue podem subir perigosamente. Com o tempo, os níveis elevados podem danificar os nervos corporais e vasos sanguíneos, o que pode causar o início da doença cardíaca, doença renal e outras condições sérias de saúde.

Manter uma dieta com baixo consumo de carboidratos pode ajudar a prevenir os picos de açúcar e reduzir o risco de complicações da diabetes. Bebidas doces e refrigerantes são ricos em carboidratos, os quais aumentam o açúcar no sangue. Além disso, seu alto teor de frutose está associado com a resistência à insulina e ao risco elevado de obesidade, esteatose hepática e outras doenças. A gordura trans é uma gordura insaturada que foi quimicamente alterada para aumentar sua estabilidade. Ela está relacionada com a inflamação, resistência à insulina, aumento de gordura abdominal e doença cardíaca. O pão branco, a massa branca e o arroz branco são ricos em carboidratos e pobres em fibras. Essa combinação pode resultar em níveis elevados de açúcar no sangue. Por isso escolha os alimentos integrais, ricos em fibras, os quais podem ajudar a reduzir a resposta de açúcar no sangue. Suco de fruta não adoçado pode conter tanto açúcar como o refrigerante. O seu alto teor de frutose pode piorar a resistência à insulina, promover o ganho de peso e aumentar o risco de doença cardíaca.

O iogurte de fruta flavorizado é normalmente pobre em gordura, mas rico em açúcar, o que pode levar ao aumento do açúcar e insulina no sangue. O iogurte integral é uma escolha melhor para o controle da diabetes e da saúde geral. O mel, o néctar de agave e o xarope maple não são tão processados como o açúcar refinado, mas eles apresentam efeitos similares no açúcar sanguíneo, marcadores de inflamação e insulina. Frutas secas são mais concentradas em açúcar e podem conter três vezes mais carboidratos do que as frutas frescas. Evite o seu consumo e escolha frutas com baixo teor de açúcar para um melhor controle do açúcar no sangue. Os snacks processados são tipicamente ricos em farinha refinada e podem aumentar os níveis de açúcar no sangue. Ref. Authority Nutrition

Sou intolerante a lactose e agora?

23 de maio de 2018

Laticínios têm um papel na dieta de várias pessoas. Vários produtos alimentícios são feitos com leite de vaca, ovelha e cabra, incluindo queijo, iogurte, leite, manteiga e sorvete. Mas, se você não quer ou não pode consumir laticínios, você pode encontrar alternativas em outros alimentos. Entre as razões para procurar os substitutos de laticínios estão a alergia ao leite, intolerância à lactose, dieta vegana ou ovo-vegetariana e potenciais contaminantes. Alternativas baseadas em vegetais podem ser feitas com legumes (soja), cereais (arroz e aveia), castanhas (amêndoa), fruta (coco), sementes (linhaça e cânhamo) e outros grãos (quinoa).

Alguns produtos são fortificados com cálcio e vitamina D para torná-los similares aos laticínios, enquanto outros não são. Certas alternativas ao leite podem também ser fortificadas com vitamina b12. Muitas dos leites não laticínios podem ter também açucares adicionados para melhorar o sabor, apesar de muitas marcas oferecerem a opção com adoçantes. Alguns leites não laticínios são vendidos na área refrigerada e outros na prateleira. Iogurtes não laticínios podem ser feitos adicionando bactérias vivas nos leites vegetais. Eles variam no teor de proteína, gordura e carboidratos.

Queijos vegetais são normalmente altamente processados e oferecem menos proteína do que os queijos laticínios. No entanto, você podem fazer substituições caseiras com alimentos como tofu, castanhas e levedura nutricional. Existem várias alternativas vegetais de manteiga e calorias e gordura tendem a serem similares a manteiga tradicional. O leite de coco e creme são substitutos versáteis para cremes a base de laticínios. Existem também substitutos baseados na soja, castanhas e vegetais, mas cuidado com ingredientes indesejáveis como óleos hidrogenados. Existem substitutos para o sorvete, incluindo cremes feitos de leites não laticínios e sorbets baseados em frutas.